Brasil

  Rio Grande do Sul

 Menu

 Página inicial
 Quem sou
 Trabalhos
 Artigos
 Notícias
 Assuntos 
da semana
 Livros 
 Cartas e Respostas
 Charges

 Contato para pales-
tras e assessorias

 Links 
Recomendados 
Outros
 E-mail
 Enquetes anteriores


DE SEGURANÇA E DE COLAPSOS

Alberto Afonso Landa Camargo

Os brasileiros já estão acostumados - e cansados - de ouvir que a segurança pública é esse caos todo que conhecemos porque as polícias civis e militares não são unificadas. Interessante é que, ao mesmo tempo em que se propõe a dita polícia única como solução para todos os problemas, propõe-se, também, a criação de outras polícias, tais como guarda nacional, força nacional de segurança, guardas municipais, além de outras já existentes e sobre as quais não se fala em unificá-las, como as polícias rodoviárias, federal e ferroviária, criando-se um paradoxo sem fim e muito distante de qualquer unificação.

Pois agora, eis que emana de um lugar que não são as ruas e favelas por onde transitam diuturnamente os policiais em geral, alguém que entende que, diante da impossibilidade da tal unificação, a solução está na integração das polícias, como se isto seja alguma coisa inovadora e que nunca foi discutida ou instalada neste país onde sobram experts em segurança pública. Age-se agora como se as mazelas da segurança pública não tenham outras origens bem mais graves, como na insuficiência de recursos, nos baixos salários dos policiais e na morosidade de outros setores que insistem em não abrir mão, sequer, de parcelas dos seus recursos financeiros, o que acaba ampliando o distanciamento entre órgãos que deveriam, da mesma forma como se propõe para outros, estarem integrados porque compõem, ainda que indiretamente, um grande sistema de segurança pública. E poderiam, ainda, ser citados vários outros problemas, desde a educação deficiente e a impunidade, que da mesma forma concorrem para que as coisas estejam nesse ponto.

E assim, enquanto se culpa a polícia militar por tudo o que ocorre, agora sendo mais culpada ainda porque acusada junto com a sua co-irmã polícia civil de não se integrarem entre si, outros setores, como se nada tivessem a ver com os problemas que dizem ser unicamente das duas polícias, sequer falam das responsabilidades que detêm dentro do sistema de segurança pública.

Não é por nada, mas dentre inúmeros outros problemas que geram a desmotivação das polícias e seus agentes, que se acrescente mais este que passa por tantas injustiças ditadas correntemente e que insistem em alardear que só elas são responsáveis pela segurança e seus colapsos.

Leia mais:   artigos   -   trabalhos   -   notícias/pesquisas

 

 

adicione o Polícia e Segurança aos favoritos.

Clique aqui para assinar o Livro de visitas
Clique aqui para ler o Livro de visitas.
As idéias e opiniões aqui expressas são de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores.
 

Web designer: Otálio Afonso